TOPO #01 - BIOCOR
TOP PEQUENO #02 - VIVER BRASIL
Página inicial - Blog do PCO Paulo César Oliveira

A verdade olho no olho


O pedido de acareação que pode colocar, frente a frente, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e o ex-consultor da Toyo Setal, Júlio Camargo, foi protocolado ontem (20) na secretaria da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras. O colegiado é que decidirá se acata ou não o requerimento da deputada federal Eliziane Gama (PPS-MA) já que, pelo Regimento Interno da Casa, a CPI pode funcionar normalmente durante o recesso parlamentar que só termina em 1º de agosto. De acordo com assessores, o presidente da CPI, Hugo Motta (foto), do PMDB-PB, pode convocar sessão para votar o requerimento, mas para a votação ocorrer, é necessária a presença de quórum mínimo de 14 deputados. Para evitar desgastes com risco de reunião esvaziada, a medida depende de levantamento para identificar quantos dos 27 parlamentares que integram o colegiado estariam dispostos a se reunir ainda em julho.

 

 CPI tem calendário de depoimentos em agosto

Um dos delatores do esquema de corrupção na estatal, Júlio Camargo, disse, na última semana, que Cunha pediu US$ 5 milhões para viabilizar contrato de navios-sonda da Petrobras e exigiu pagamento de propina ao lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano. O depoimento foi à Justiça Federal do Paraná e acabou agravando as relações de Cunha com o Planalto. O parlamentar negou as informações prestadas por Júlio Camargo, que não tinha feito a denúncia nos depoimentos anteriores, e disse que o empresário foi pressionado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que, segundo ele, “atua à serviço do governo” em troca de sua recondução ao cargo. O mandato de Janot na Procuradoria-Geral da República acaba em 17 de setembro e ele pode ser reconduzido ao cargo pela presidente Dilma, por mais dois anos, mas precisa passar por nova sabatina no Senado. Na volta do recesso, a CPI ouve, no dia 4 de agosto, o presidente da Mitsui, Shinji Tsuchiya, e, no dia 5 de agosto, o presidente da Samsung no Brasil, J. W. Kim. Os dois não compareceram à sessão do último dia 15, quando deveriam prestar depoimento para falar sobre o pagamento de propina ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e ao PMDB, em um contrato de aluguel de sondas celebrado com a Petrobras. Cunha negou que tenha sido o destinatário do dinheiro. A denúncia foi feita pelo doleiro Alberto Youssef, que também será ouvido pelos parlamentares da comissão durante acareação com o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, marcada para o dia 6 de agosto.

 

Cunha aceita mas quer outras acareações

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse ontem (20), em evento partidário no Rio de Janeiro, que não se opõe a uma acareação com o ex-consultor da Toyo Setal Júlio Camargo, contanto que outras acareações sejam feitas, incluindo uma entre a presidente Dilma Rousseff e o doleiro Alberto Youssef.“Não tenho nenhum problema, faço acareação com quem quiser, a qualquer tempo, mas aproveita e chama o ministro Aloizio Mercadante [chefe da Casa Civil da Presidência da República] e o ministro Edinho Silva [secretário de Comunicação da Presidência] para acareação com o Ricardo Pessoa e a presidente Dilma [Rousseff] para acareação com o Youssef. Acho justo que haja acareação de todos os que foram citados”, afirmou o deputado. “É preciso convocar todos os que estão em contradição, pois, quando os ministros Mercadante e Edinho negam o que foi colocado pelo delator Ricardo Pessoa, ou quando a presidente Dilma nega o que foi colocado pelo delator Yousseff, é preciso que se faça a acareação de todos”, acrescentou o presidente da Câmara. Cunha reafirmou que não buscará vingança contra o governo como presidente da Casa. “Manteremos uma pauta com independência, [com] harmonia entre os Poderes e nenhuma pauta bomba. Não queremos tacar fogo no país. Mudei meu alinhamento político com relação ao governo, mas não significa que meu papel como presidente da Câmara vai mudar”, explicou.

Publicidade

Your Ad Here

Comentários

comentários

Newsletter

Tags