TOPO #01 - BIOCOR
TOP PEQUENO #02 - VIVER BRASIL
Página inicial - Blog do PCO Paulo César Oliveira

Sem discursos, novo ministro do Trabalho admite faxina na pasta


O novo ministro do Trabalho, o advogado Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello (foto), afirmou que vai administrar o ministério “tecnicamente”, e não “politicamente”. Ainda segundo ministro, “se for necessário, será feita” uma limpa no ministério. Ele deu a declaração em entrevista no Palácio do Planalto logo após ter tomado posse no cargo, sem fazer discurso. O ministro foi questionado várias vezes se fará uma limpa no quadro do ministério, que é investigado pela Polícia Federal por irregularidades na concessão de registros sindicais. Numa dessas perguntas, o ministro respondeu a uma jornalista: “A senhora faria, não faria? Eu sou adepto da maiêutica. Eu respondo perguntando. Se for necessário será feito”. Vieira de Mello afirmou ainda que acredita que o Ministério do Trabalho deve ser conduzido de forma “extremamente” técnica. “Eu não vim politicamente. Eu vim tecnicamente. Não estou dizendo que vou trocar [os indicados políticos]. Eu vou administrar, conduzir o ministério tecnicamente”, disse logo após tomar posse. Ao ser questionado se isso significa que os indicados políticos serão demitidos do Ministério do Trabalho, Vieira de Mello afirmou que quem tiver capacidade técnica fica. O ministro anterior da pasta, Helton Yomura, pediu demissão após ter sido alvo da Operação Registro Espúrio, da Polícia Federal. Sobre as supostas irregularidades nas concessões de registros, o ministro afirmou que vai “fazer um exame apurado de todas as situações”.

 

Reforma trabalhista

Logo após tomar posse, o ministro afirmou que não vê “nada de mais” na reforma trabalhista. “O tempo vai mostrando as vantagens e desvantagens e se houver necessidade vai haver mudanças”, disse. Vieira de Mello completou, no entanto, que não vê necessidade de mudanças no momento e que acha “precário” emitir opinião a respeito da reforma, já que, segundo ele, ainda não há resultado da aplicação da nova lei.

Tags

Publicidade

Your Ad Here

Comentários

comentários

Newsletter

Tags