Logo
Blog do PCO

Lula considera que teve a honra atingida

O jornalista afirma ter obtido “informações sigilosas” e confirmou a informação com quatro fontes que, segundo o texto, pediram anonimato: “um médico do Sírio, que não compõe a equipe que cuida de Lula; um diretor do PT; um assessor especial do Palácio do Planalto; e um parlamentar amigo de Lula”. A notícia também informa que o Instituto Lula negou a doença. Junto com a notícia foi publicada uma charge que, segundo a interpelação, “ultrapassou todos os limites do humor e do ponderável – ainda mais para alguém que já superou moléstia tão grave”. Lula é representado pelos advogados Cristiano Zanin Martins e Roberto Teixeira. Segundo a peça, a reportagem traz informações inverídicas, já que Lula não foi diagnosticado com um novo câncer nem fez o tratamento indicado. Na ação, os advogados pedem mais explicações ao jornalista sobre quem participou da elaboração da reportagem, o motivo que o levou a publicar a notícia e o significado da charge. A Interpelação Criminal é medida preparatória à queixa-crime por ferir a honra do ex-presidente. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *