TOPO #01 - BIOCOR
TOP PEQUENO #02 - VIVER BRASIL
Página inicial - Blog do PCO Paulo César Oliveira

José Isaac Peres critica falta de autoridade para lidar a pandemia


Falta alguém com autoridade e com poder moderador no governo para coordenar o trabalho nos estados e municípios no combate à pandemia do coronavirus, na avaliação do fundador e CEO da Multiplan, José Isaac Peres (foto). A avaliação foi feita durante a live promovida pelo Conexão Empresarial, evento promovido pela VB Comunicação, para debater qual será a realidade dos shoppings brasileiros. José Isaac disse que passou por pelo menos nove crises no Brasil desde 1964, mas nunca como essa, e nem teve conhecimento de ato semelhante na história. O que para ele começou como um aparente acidente biológico na China, tornou-se uma arma psicológica, causando um pânico sem precedentes. Mas a forma como as autoridades brasileiras estão lidando está causando um trauma na economia brasileira, que deve chegar a 20% de pessoas desempregadas. Essa situação foi um dos pontos debatidos durante a live e que levou o diretor geral da VB, Paulo Cesar Oliveira a sugerir que ele procure o presidente Jair Bolsonaro para falar da preocupação dos empresários e para que ele busque esse nome conciliador para que o país não saia mais traumatizado ainda dessa crise. Para Paulo Cesar falta unidade e o presidente Jair Bolsonaro não está conseguindo que os governadores sigam a sua orientação.

 

Brasil deixou de ser uma federação

O ministro da Saúde deveria ser responsável por orientar estados e municípios, mas um dos equívocos na condução dessa crise foi a decisão do Supremo Tribunal Federal de tirar do governo federal o poder de decisão sobre as medidas tomadas para controlar o avanço do coronavirus e transferi-la para estados e municípios. Com essa medida, o Brasil deixou de ser uma federação. O Brasil é diferente dos Estados Unidos, que é uma Confederação, onde cada estado tem sua própria legislação. O resultado dessa falta de um comando geral é que cada estado e município age como se estivesse em uma disputa para ver quem consegue fechar mais a cidade, como se isso fosse uma forma de medir quem protege melhor a população. Para Isaac Peres, politizaram a pandemia e isso não é bom para ninguém.

 

Riscos do isolamento

Quando governadores e prefeitos decidiram pelo isolamento social, pensou-se que a situação não fosse perdurar por mais do que 30 dias. Passaram-se 60 dias e em algumas cidades ainda não há sinais de que a economia irá aos poucos voltar ao normal. Se isso acontecer, Isaac Peres teme pelo pior. Ele acredita que as empresas ligadas ao comércio varejista e serviços, que representam mais de 70% do PIB do país, não irão sobreviver e aí sim, será o caos. Para ele, precisamos voltar ao normal. Isaac disse que tem discutido o assunto com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e está negociando uma linha de crédito junto ao BDMG para ajudar os lojistas. Nos shoppings administrados pela Multiplan, ele disse ter deixado de cobrar os aluguéis e os lojistas pagam apenas metade do valor do condomínio.

 

Medidas sanitárias

No único shopping do Grupo que voltou a operar, o shopping Canoa, foram tomadas todas as medidas sanitárias e a ocupação está restrita a 50% da capacidade. O comportamento do consumidor, no entanto mudou. Ele está entrando nas lojas para comprar somente o essencial e sua média de permanência não ultrapassa 15 minutos. Ele disse que tem dialogado com os empresários e esse é o melhor caminho para sair da quarentena. Nesse período em que os shoppings estão parados, José Isaac disse que os prejuízos somam R$ 300 milhões. Ele defende uma solução harmônica que não coloque as pessoas em risco e avisa que será muito grave se o isolamento for além de maio, porque a situação será insuportável para as empresas.

 

Conexão Empresarial

A live do Conexão empresarial com José Isaac Peres teve como moderador João kepler e participação especial do vereador e líder do governo na Câmara Municipal de Belo Horizonte, Léo Burguês. Participaram como debatedores a influenciadora digital, Bella Falconi; o CEO da Construtora Patrimar, Alex Veiga; o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de BH, Marcelo Souza e Silva; o presidente da Associação Nacional de Restaurantes, Cristiano Melles; o diretor regional da Vivo, Renato Gomes; o CEO do grupo Klus, Salvador Ohana, o presidente da franquia Cherto e um dos fundadores da Associação Brasileira de Franchising, Marcelo Cherto e o diretor geral do Grupo VB Comunicação, Paulo Cesar Oliveira. Os patrocinadores da live Conexão Empresarial 100% digital são Usiminas, Unimed BH, Hermes Pardini, com o apoio da JAM, IBRAM, KLus, Anglo American, D’or Consultoria, Mercantil do Brasil, jornal O Tempo e Pad. O evento tem como media partners a Band, rádio Itatiaia, Viver Brasil e BLOGDOPCO.

Tags

Publicidade

BH AIRPORT

Comentários

comentários

Newsletter

Tags