Logo
Blog do PCO

Desmoralizar o Judiciário não é uma boa estratégia

Que direitos têm os petistas e seus agregados de destruírem as instituições da República para tentar salvar o ex- presidente Lula? Esta campanha que fazem, com o apoio de parcela da imprensa para politizar o julgamento do recurso de Lula, contra sua condenação por corrupção, a 9 anos e seis meses, em primeira instância, é absolutamente inconsequente. Procuram transformar o ex-presidente em vítima de pessoas preocupadas apenas em impedir que ele dispute, e ganhe, as eleições deste ano. Lula para os petistas, seja da elite partidária ou da militância paga, é o puro. Todos os que apontam seus erros, são os maus, os que pensam apenas em afastá-lo da vida pública por serem contra o povo. Este discurso, que parece ser o único argumento de seus seguidores e de seus bem remunerados advogados, não tem conseguido mobilizar o povo – vejam o fracasso das últimas manifestações em defesa de Lula e de seu direito de disputar as eleições – mas, certamente causará desgastes nas instituições, especialmente no Judiciário. O PT tenta criar, por enquanto sem sucesso, uma imagem de que o julgamento da próxima semana será parcial, com desembargadores impuros, a serviço das elites, que vão condenar Lula, o puro, apenas para tirá-lo da disputa. Se realmente acontecer a condenação, estará, para os petistas e seus agregados, confirmada a conspiração contra Lula e contra o povo. Se, ao contrário, os desembargadores do TRF da 4ª Região, entenderem não existir provas ou indícios capazes de sustentar a condenação, passarão a impressão de acovardados, que tremeram diante das pressões petistas. O Judiciário sairá manchado desta guerra. Pode-se até admitir que a militância, normalmente apaixonada e que não tem obrigação de conhecer o Direito, aja de forma irresponsável, sem se preocupar com as consequências da desmoralização de um Poder. Mas não se pode permitir que advogados renomados usem da mesma estratégia de desmoralizar o Judiciário, na tentativa de absolver seus clientes. É preciso tomar cuidado. A destruição das instituições é o mesmo que pavimentar o caminho para o totalitarismo. Os mais velhos já sentiram na pele isto. Aos mais novos recomenda-se uma olhada na América Latina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *