Logo
Blog do PCO

Agência de risco muda o tom

A agência de risco Moody’s disse que o aumento de gastos, inclusive com os impactos das chuvas no Rio Grande do Sul, torna as metas fiscais soberanas mais desafiadoras. Elevou de 0,5% para 0,75% do PIB (Produto Interno Bruto) a projeção de déficit primário da União. O rombo nominal – que considera o pagamento de juros da dívida – será de 6,7% do PIB, segundo o documento, acima dos 6,2% estimados anteriormente. Para a agência, “as despesas de emergência testarão a capacidade do governo central para fazer face às necessidades de despesas adicionais, ao mesmo tempo que tenta alcançar a consolidação fiscal”. (foto/reprodução internet)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *