Logo
Blog do PCO

Indústria pressiona por redução de juros

A decisão do Copom de manter a taxa Selic em 6,5% ao ano pela décima reunião consecutiva do Copom frustrou os empresários mineiros. O presidente da Fiemg, Flávio Roscoe (foto), entende que há espaço para o início de um novo ciclo de redução do juro básico no país. Para ele, com “a debilidade da atividade econômica, exemplificada pela variação negativa de 0,2% do PIB brasileiro no primeiro trimestre e pelos elevados indicadores de ociosidade da capacidade instalada e no mercado de trabalho, faz sentido perguntar se não teria sido mais apropriado iniciar um novo ciclo de redução do juro básico no Brasil”.

 

Estimular a economia

Roscoe pondera que “a redução na taxa Selic é importante para estimular a economia brasileira e compensar o choque negativo decorrente da paralisação parcial no setor de mineração em Minas Gerais”. O líder empresarial também cobra o avanço na aprovação das reformas estruturais que reduzam a incerteza, destravem o ambiente de negócios e, consequentemente estimulem a retomada dos investimentos no país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *