Logo
Blog do PCO

Magistrado diz que Usiminas é uma potência administrada pelo Tribunal

O entendimento de um juiz do Tribunal de Justiça de Minas Gerais em relação a briga judicial pelo comando da Usiminas, é o de que a siderúrgica não é uma empresa de esquina, é uma potência, que está sendo administrada pelo Tribunal. Para o juiz, o que vem ocorrendo é quase uma intervenção, pois, em última instância, quem está decidindo em relação a diretoria da Usiminas é o Tribunal e para ele, isto não está certo. Na pauta de ontem do Órgão Especial formado por 13 desembargadores mais antigos e 12 eleitos, constavam seis processos incidentes de incompetências envolvendo a Usiminas. Houve um pedido de vistas e com isso, o adiamento da análise dos magistrados. Mesmo com a disputa pelo comando da siderúrgica, os resultados obtidos em 2017 mostram que sob o comando de Sérgio Leite (foto) houve um avanço significativo da empresa, que retomou a sua trajetória de crescimento.

 

Moody`s eleva o rating da Usiminas

A Usiminas conquistou mais um marco importante da nova fase da empresa, sob o comando de Sérgio Leite. A agência de classificação de risco Moody’s divulgou relatório elevando o rating (avaliação sobre a capacidade de honrar obrigações financeiras, integralmente no prazo determinado) da empresa de Caa1 para B2. Com a decisão da Moody’s anunciada ontem, a Usiminas passa a ter sua nota elevada pelas três principais agências do mercado global. No segundo semestre do ano passado, as agências Fitch e Standard and Poors já haviam igualmente anunciado melhoras significativas no perfil de crédito da companhia. Segundo a Moody´s, a decisão de elevação da nota já leva em conta o pagamento integral dos bonds emitidos em 2008. “A quitação reduz a pressão e permite que o foco seja direcionado para a operação. Há, também, a expectativa que a empresa volte a gerar free cash flow nos próximos anos”, afirma na nota explicativa divulgada ao mercado. A agência avalia, ainda, que a companhia foi bem sucedida em suas ações de reestruturação, está bem posicionada para se beneficiar do crescimento esperado para o mercado doméstico de aços planos e registrou, em 2017, desempenho muito superior ao obtido nos anos anteriores. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *