Logo
Blog do PCO

Ministro tenta barrar aumento do gás natural

A única forma de evitar reajustes no preço do gás natural, que terá alta de 39% prevista para 1º de maio, é renegociar contratos com as distribuidoras e aumentar a competição no fornecimento do insumo no país. Esse o pensamento do ministro das Minas e Energia, almirante Bento Albuquerque (foto), que fala que a partir de maio, deve entrar em operação o gasoduto conhecido como Rota 3, que vai ajudar a escoar uma maior produção do gás natural do pré-sal, da plataforma continental até a costa brasileira. Ele pondera, no entanto, que “isso não é algo imediato. Não podemos romper contratos. Tudo terá de ser negociado. No setor elétrico já fizemos isso, e 40 distribuidoras usam o IPCA e só 16 ainda estão com o IGP-M para reajustes de preços”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *