Logo
Blog do PCO

Jogo Aberto

*Integrantes do Partido dos Trabalhadores, sindicalistas e membros de movimentos sociais lançaram na manhã deste sábado, na Praça Sete, em Belo Horizonte, o Comitê Popular em Defesa da Democracia e do Direito de Lula ser candidato à Presidência da República. Segundo o deputado federal Reginaldo Lopes (foto), um dos organizadores do movimento nacional em defesa de Lula, a intenção é criar movimentos semelhantes em diversas cidades até o próximo dia 24, quando será julgado, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre (RS), recurso do ex-presidente contra a condenação em primeira instância, a 9 anos, em regime fechado, por recebimento de propina da empreiteira OAS em forma de um apartamento no Guarujá, litoral paulista. “Entendemos que o juízes do TRF-4 têm dois caminhos: um é o de entrar pela porta da frente da história, inocentando uma pessoa que não cometeu qualquer crime; o outro é de entrar pela porta dos fundos, se confirmar as sentença de Curitiba”, disse Lopes, para quem a intenção de se confirmar a condenação de Lula é apenas uma tentativa de impedir sua participação na campanha presidencial.

 

*O deputado Rodrigo Maia, presidente da Câmara Federal, embarcou nesse sábado para os Estados Unidos, onde tem extensa agenda marcada com o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterrez, empresários e parlamentares norte-americanos. Maia viajou com outros quatro deputados e voltará para o Brasil na sexta-feira.

 

*A presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministra Laurita Vaz, negou pedido de liminar do ex-deputado federal André Vargas que pretendia parcelar a multa imposta em sua condenação na operação “Lava Jato” e, consequentemente, progredir para o regime semiaberto. De acordo com a ministra, não há ilegalidade ou teratologia na decisão do Tribunal de Justiça do Paraná que determinou que o juízo da execução penal estadual decida sobre o parcelamento.

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *