Logo
Blog do PCO

Oposições divididas e enfraquecidas

Semana pós Sete de Setembro. O que acontecerá na política e na economia é a grande expectativa do país. As consequências dos fatos políticos da semana passada certamente vão mexer com os brasileiros. Ontem era esperada uma resposta da oposição aos movimentos organizados pelo governo em sua defesa, no feriado da Independência. Se os atos favoráveis fracassaram, os contrários foram ainda piores. Pior do que a ausência de povo nas manifestações, foi a demonstração de total desarticulação das oposições e a reafirmação da incapacidade da chamada esquerda de ser parte de um grupo. Ou comandam o espetáculo ou se negam a compor a seu elenco. O PT principalmente, sempre foi assim. Ontem as manifestações mostraram que Bolsonaro não tem muito com que se preocupar em relação a pressões populares por seu impeachment. As oposições estão claramente divididas, muito mais ocupadas em se posicionarem para a disputa eleitoral do ano que vem, do que em buscar uma saída política para o país, que vive uma de suas piores crises, com perspectivas sombrias para a economia em 2022, que já seria um ano de dificuldades por causa da pandemia, mas que vai tomando aspectos sombrios, de inflação alta, desemprego, misérias pela irresponsabilidade de nossos políticos, incapazes de enxergarem além de seus umbigos.

Passeata não foi o que se esperava

Ontem o pessoal do MBL não conseguiu mobilizar tanta gente no movimento contra o presidente Jair Bolsonaro, já que não mobilizaram os oposicionistas e o PT nem passou por perto. Em se comparando com a passeata pro-Bolsonaro do dia Sete de Setembro teve muito menos gente nas capitais onde ocorreram. A oposição tem que se organizar.

Ausência sentida

A ausência do PT nas manifestações contra o presidente Jair Bolsonaro ontem foi criticada por seus adversários, inclusive pelo pré-candidato à presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes. Ele disse que “ainda há tempo para o PT amadurecer” para se aliar com desafetos e conseguir tirar Jair Bolsonaro do Palácio do Planalto. Ciro também afirmou que a sua tarefa será “a de tirar o Lula”. Na internet, alguns petistas chegaram a promover uma hashtag #domindoEmCasaComLula, o que foi considerado um movimento para manter os petistas longe das ruas. Manifestantes contra o governo Jair Bolsonaro ocuparam, ontem, as ruas de diversas cidades brasileiras. Em Belo Horizonte o protesto foi Praça da Liberdade. Atos contra Bolsonaro ocorrem ainda em outras capitais brasileiras, como São Luís, Rio de Janeiro e São Paulo. (Foto: reprodução internet)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *