Logo
Blog do PCO

Jogo Aberto

*Se você, consumidor, tinha alguma esperança de que sua conta de luz iria baixar, esqueça. O diretor-geral da agência Nacional de Energia (Aneel), André Pepitone (foto), descartou qualquer possibilidade de revisão no valor das bandeiras tarifárias. E, por enquanto, a bandeira vermelha no segundo patamar continuará a ser cobrada. O que significa uma cobrança extra de R$ 5 a cada 100 kilowatts-hora consumido. 

 

*Com o cenário político brasileiro que aí está, volta a cair na boca do povo a música da banda Ultraje a Rigor: “A gente não sabemos/Escolher presidente/A gente não sabemos/Tomar conta da gente/A gente não sabemos/Nem escovar os dente/Tem gringo pensando/Que nóis é indigente”… Lançada em 1983, a música “Inútil” virou hino dos jovens que saiam às ruas no movimento das Diretas Já, pedindo a volta pelas eleições diretas para a presidência da República.

 

*A Vale foi reconhecida duas vezes no Prêmio Empresas Mais, que lista as empresas de melhor desempenho financeiro do país. A Vale ficou em primeiro lugar na categoria Mineração, Cimento e Petróleo e levou, ainda, a segunda posição, com a Salobo Metais. O diretor-executivo de Finanças e Relações com Investidores, Luciano Siani Pires, representou a mineradora na cerimônia de premiação.

 

*O padre Fábio de Melo, que se tornou o queridinho dos famosos, cumpriu agenda movimentada nos últimos dias, no Rio de Janeiro. No domingo, participou do badalado aniversário de Carolina Dieckmann, onde soltou a voz num animado karaokê, e na segunda, esteve no lançamento do projeto “Loja Vazia”, uma parceria da revista Ela, do jornal o Globo e do Barrashopping. E sempre muito assediado para selfies. Afinal, padre também é filho de Deus.   

 

*O IBGE divulgou o mapa sobre o valor da Produção Agrícola Municipal (PAM). No atacado, o Brasil produziu R$ 319,6 bilhões, com a soja na ponta (35,1%), mas caiu 0,6% em relação à produção de 2016, após sete anos ininterruptos de crescimento.

 

*O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, participou ontem da abertura do Seminário “Justiça Começa na Infância: a Era dos Direitos Positivos”, no Ministério da Justiça. Em sua fala, o ministro destacou que só o afeto e a atenção às crianças podem evitar traumas, frustrações e problemas futuros que possam comprometer seu desenvolvimento como cidadãos. “A segurança pública começa na primeira infância”, afirmou. O ministro disse ainda que é preciso reconhecer o trabalho desenvolvido pelo Congresso Nacional na defesa dos direitos das crianças e adolescentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *