Logo
Blog do PCO

As ameaças aos juízes de Lula

Ameaças, telefonemas, mensagens, e-mails ameaçadores. A rotina dos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, foi alterada por causa das constantes ameaças recebidas devido a proximidade do julgamento do ex-presidente Lula. O Tribunal vai julgar, no próximo dia 24, um recurso do ex-presidente contra sentença da Operação Lava Jato, envolvendo o caso do tríplex, na qual foi condenado a 9 anos e 6 meses de prisão, por corrupção e lavagem de dinheiro pelo juiz Sergio Moro. A Polícia Federal investiga as ameaças, mas a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia (foto), inicia a segunda-feira discutindo com o presidente da TRF-4, desembargador Carlos Thompson Flores, a segurança durante o julgamento e a garantia da integridade dos magistrados. A partir de agora, o foco das atenções estará em Porto Alegre e a expectativa é a de que o bom senso prevaleça para evitar que o discurso do ódio e do “nós contra eles” volte a prevalecer.

 

Senadora Ana Amélia reage a pressão do PT em relação ao julgamento de Lula

A senadora Ana Amélia (PP-RS) decidiu reagir à pressão do PT em relação ao julgamento do ex-presidente Lula, marcado para o dia 24, no TRF-4, em Porto Alegre. Em sua conta no Twitter, Ana Amélia escreveu que “em carta publicada nesta semana, a presidente do PT afirma que em 24 de janeiro quem será julgado é o povo e a democracia brasileira. A esquerda cria fatos que apenas seus seguidores acreditam e desafia, insubordinadamente, a Justiça, ao afirmar que não aceitará eventual condenação de Lula. A democracia não sentará no banco dos réus, mas sim o líder que mentiu e enganou a população com promessa que trabalharia por excluídos. Ao contrário, Lula premiou grandes grupos, arruinou a Petrobras loteando a estatal entre aliados e a esperança que prometeu ao povo virou pesadelo! “ O clima em Porto Alegre, como se vê, está cada vez mais quente e esquenta ainda mais com a proximidade do julgamento. AO TRF-4 vai analisar a condenação de Lula a 9 anos e seis meses de prisão pelo juiz Sergio Moro.

 

Janaína Pascoal

A advogada Janaína Pascoal, aquela que defendeu o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, também usou a sua rede social para colocar mais lenha na fogueira entre os pró e os que estão contra Lula. Para Janaína, “todo líder deve ter claro que sua fala vai ganhando força até chegar na ponta, ou seja, nos liderados! Quando autoridades petistas estimulam e até patrocinam revoltas populares estão assumindo os riscos sobre as consequências dessas mesmas revoltas e respondem juridicamente”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *