Logo
Blog do PCO

Chapa Temer/Meirelles coloca em risco aliança do MDB em Minas com o PT

A filiação de Henrique Meirelles ao MDB ontem, com direito à marchinha “M de Michel”, que virou piada nas redes sociais, está mexendo também com a imaginação dos emedebistas mineiros. Isso porque se o presidente Michel Temer decidir disputar à reeleição, tendo Meirelles como vice, ou lançando o nome de Meirelles para a disputa, vai precisar de palanques nos estados. Essa candidatura inviabilizaria a aliança com o PT em Minas e o MDB teria que lançar candidato ao governo do estado. O vice-presidente da Câmara, Fábio Ramalho, disse que é preciso esperar até sexta-feira para ver se a candidatura é mesmo para valer. No dia primeiro de maio o diretório estadual do partido realiza o seu encontro para definir sobre o assunto, e a expectativa até agora, era a de que colocar em discussão o lançamento de candidatura própria e aliança com o PT. As bancadas federal e estadual estão fechadas em torno da aliança com a reeleição de Fernando Pimentel.

 

M de Michel

Convencido pelo presidente Michel Temer a se filiar ao MDB, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles assinou ontem a sua ficha no partido. Meirelles pode ser o vice na chapa encabeçada por Michel Temer à reeleição ou pode ser o nome do partido na disputa. Enquanto não é definida a chapa, o ministro diz que coloca o seu nome à disposição do partido para discutir os próximos passos e afirmou que tem “um projeto de candidatura à presidência”, mas que a composição da chapa que concorrerá ainda será discutida, levando as em conta pesquisas. Meirelles deixará o Ministério da Fazenda até sexta-feira Meirelles foi recebido no MDB com o jingle “M de Michel, M de Meirellles, M de MDB”. A marchinha viralizou na internet com várias interpretações, como “M de mantém isso aí”, numa alusão a conversa de Temer com o empresário Joesley Batista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *