Logo
Blog do PCO

Estragos e dívidas

Na conversa que o governador Romeu Zema (foto), Novo, teve ontem, com empresários mineiros durante o evento Transforma Minas, promovido pelo Sistema Fecomércio MG, Sesc, Senac e sindicatos empresariais, ele endureceu o discurso em relação ao governo do PT em Minas. Segundo ele, “o último governo deixou uma série de estragos e dívidas. Para deixarmos tudo em dia, é preciso um trabalho de décadas. Não é algo que se faz em poucos anos. Mas estamos trabalhando duro”. Em sua palestra com o tema “Jeito mineiro de administrar”, Zema falou que sua gestão conseguiu reverter a situação alarmante em que Minas Gerais se encontrava, apesar das inúmeras dificuldades que ainda precisam ser enfrentadas. A sua gestão, segundo ele, está empenhada em equilibrar as contas e destravar o Estado para o desenvolvimento, além de fazer mais com menos, com eficiência, verdade e transparência.

Humildade

Romeu Zema também criticou o presidente Jair Bolsonaro, que no seu entendimento, não teve humildade para ouvir especialistas em saúde no combate à pandemia da Covid-19. Ele disse aos empresários que “no Brasil, infelizmente, tivemos uma liderança, que até agora manteve uma postura que contribuiu para confundir a população. O governo federal sinaliza uma coisa, os Estados outra, os municípios outra. Tudo isso criou um pandemônio em termos de comunicação para a população”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *