Logo
Blog do PCO

Na tentativa de se salvar Lula quer dividir o país

No desespero para evitar a prisão, hoje uma preocupação bem maior do que a possibilidade de ser candidato, Lula (foto) está entrando por um caminho perigoso que, normalmente, é sem volta. Retomando ao velho discurso de ódio petista, que o levou a derrotas seguidas, ele tem tentado criar um clima de conflito com o objetivo de intimidar o Judiciário e recompor a militância que, sabe hoje inteiramente dispersa e desmotivada, por reconhecer as dificuldades de fazê-lo vencedor novamente. Reunir a militância através da falsa ideia de que as elites querem massacrar o PT e seu mandato. pode provocar conflitos incontroláveis. Anunciar que haverá reação é incendiar os irresponsáveis a quem Lula busca se aliar em seu desespero. Mas não se pode perder de vista que a toda ação corresponde uma reação que pode ser violenta agora ou que se manifestará mais tarde, na remota hipótese de ele poder se candidatar e na ainda mais remota hipótese de ser ele o eleito. Lula precisa lembrar-se de que já não é o sindicalista irresponsável, que podia falar o que quisesse, até, dizem, por contar com o respaldo do General Golbery. Por este discurso incontrolável, perdeu eleições. Arrumou um discurso menos agressivo e virou presidente e, por ter sido presidente duas vezes, com alto respaldo popular, precisa se conscientizar de que tem responsabilidades com o país. Tem sim o direito de lutar para não ser preso, não ser condenado. Mas nos limites da lei e do compromisso com o povo que afirma defender e que será o maior prejudicado com o incêndio que o ex presidente ameaça promover no país, com seu discurso de falastrão irresponsável. Deveria ter se cuidado mais lá atrás, quando estava com o poder. Deveria, quem sabe, ter escolhido melhor suas companhias. Tentar ganhar agora, na base da “porrada”, só afunda o Brasil e abre caminho para as radicalizações que todos sabem como começam mas nem imaginam como terminam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *