Logo
Blog do PCO

Não estimulem a violência. Ela é incontrolável

Anos atrás se dizia que, quem brinca com bebê, amanhece molhado. Pode ser apenas mais uma frase popular, mas não está distante da realidade e serve para introduzir o assunto que quero abordar aqui. Estão brincando com a violência no país. Violência é como água de morro abaixo: ninguém consegue segurar. A da vez é o “atentado” ao acampamento pró Lula, em Curitiba, que feriu duas pessoas. Um vigilante e uma advogada gaúcha que tinha chegado no dia ao acampamento. Quem foi o autor material dos tiros ninguém nem imagina, mas o autor intelectual a senadora Gleisi Hoffmann, em sua infinita irresponsabilidade, já identificou e denunciou: o juiz Sérgio Moro e a Operação Lava Jato. Para ela o juiz e a operação ficam todo o tempo buscando forma de prejudicar o PT e, com isto, estimulam a violência contra o partido e seus membros. Gleisi (foto) e seu marido, o ex –ministro Paulo Bernardo, são réus nas mãos de Moro e a senadora, por isso mesmo, deveria tomar um pouco mais de cuidado ao fazer acusações e, com isto, instigar a violência contra as instituições. Agindo como age, a senadora pelo Paraná passa a impressão de que age em defesa própria, desmoralizando instituições para tornar suspeita uma provável condenação por corrupção. Pode dar certo, mas pode ser perigoso. A senadora e a cúpula petista tornariam mais confiáveis suas análises se condenassem também a violência que tem origem na militância petista, travestida de movimentos sociais. A agressão a um manifestante contrário ao partido à porta do Instituto Lula, as pichações nos prédios da ministra Carmen Lúcia e do Ministério Público, em Belo Horizonte, não são ações de violência menos grave. Sinalizam a disposição para o confronto que João Pedro Stédile já anunciara. Os movimentos de Sem Terra e Sem Teto são incontroláveis, assim como são os covardes atiradores anônimos, que, por razões políticas ou não, saem atirando de forma inconsequente, atingindo veículos e pessoas de forma aleatória. É preciso que cada lado contenha seus insanos e que deixem de jogar gasolina onde, nem mesmo fogo há. A não ser, claro, na vontade e no discurso de alguns que se mostram insanos de carteirinha. Não brinquem com a violência. Vocês não conseguirão contê-la. Não se esqueçam de que a cada ação corresponde uma reação. Desproporcional e anti – democrática às vezes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *