Logo
Blog do PCO

Os interesses do PT e do MDB

Em sua passagem por Uberaba, no Triângulo Mineiro, no final de semana, o presidente Temer defendeu junto a bancada mineira, mais uma vez, a candidatura própria do MDB à presidência da República e o fortalecimento da legenda nos estados. O partido promove um encontro amanhã para definir os rumos que irá tomar nas eleições em Minas este ano: se vai caminhar com o PT ou se vai lançar candidatura própria. O governador Fernando Pimentel tenta apagar o incêndio provocado com a possível candidatura da ex-presidente Dilma Rousseff ao Senado e manter o partido alinhado com a sua candidatura à reeleição. O PT precisa do MDB para fortalecer o Palanque de Pimentel e os deputados do MDB temem diminuir as bancadas federal e estadual sem o PT. Um precisa do outro, mas os projetos nacionais do PT e do MDB podem atropelar a aliança, com ou sem briga.

 

Deputados lançam nome de Adalclever

Prefeitos do MDB que estavam tendendo a apoiar candidatos de outros partidos ficaram eufóricos com o estrago que a apresentação do impeachment do governador Fernando Pimentel pode fazer na aliança PT/PMDB. E é esse o recado enviado para as bancadas estadual e federal do partido e para os convencionais que vão decidir o caminho que a legenda deve tomar nas eleições em Minas Gerais. O MDB decide amanhã se rompe a aliança com o governador Fernando Pimentel (PT) e lança o presidente da Assembleia Legislativa, Adalclever Lopes (foto), candidato ao Palácio da Liberdade, ou defende outro nome como o do vice-governador Antônio Andrade. São centenas de delegados com direito a voto de várias partes do Estado. O MDB é dono de um dos maiores tempos no programa eleitoral gratuito da televisão e é o apoio mais cobiçado pelos pré-candidatos ao Palácio da Liberdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *