Logo
Blog do PCO

Reforma da previdência, se não for neste, terá que ser no próximo governo

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (foto), afirmou nessa sexta-feira que o próximo governo terá de enfrentar a reforma da Previdência se não for aprovada até o fim deste mandato. “A proposta como está hoje preserva 75% dos ganhos que nós prevíamos, está dentro do que esperávamos. Vamos supor que tenha mais algumas coisas e caia um pouco, mas ainda dentro de um patamar sustentável, a vida da próxima administração vai ser mais fácil”, afirmou o ministro ao participar de evento na Fundação Getulio Vargas, no Rio de Janeiro. “Mas vamos supor que não aprove nada, o próximo governo vai ter que enfrentar a reforma da Previdência, vai ser mais difícil”, disse. Meirelles também afirmou que espera uma queda gradual dos juros diante da expectativa de continuidade de aprovação das reformas e com o Banco Central controlando as expectativas de inflação. Atualmente, a taxa básica de juros está em 10,25%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *