Logo
Blog do PCO

Vacina chinesa do João Doria

O descaso com que tratou a vacina Coronavac, produzida no Instituto Butantan, está tendo um custo alto para o presidente Jair Bolsonaro (foto). Um vídeo em que ele afirma que não gastará nenhum centavo com a vacina circula pelas redes sociais e é um dos assuntos mais comentados. Irritado por não conseguir tomar do governador João Doria o protagonismo da vacinação, Bolsonaro partiu para o ataque. Segundo ele, a “vacina é do Brasil, não é de nenhum governador”. Antes do Ministério da Saúde confiscar as 6 milhões de dose da Coronavac, Bolsonaro tratava o imunizante como a “vacina chinesa do João Doria”.

Tudo pode mudar

Com a popularidade em baixa e os erros cometidos em relação a tudo relacionado ao combate a Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro, que ficou mudo após o início da vacinação em São Paulo, apareceu ontem com um discurso, no mínimo estranho. Ele disse a apoiadores na saída do Palácio do Planalto, que quem decide se um povo vive sob uma democracia ou uma ditadura são as Forças Armadas do país. Ele disse que o Brasil ainda tem liberdade, mas que “tudo pode mudar” se a população não reconhecer o valor dos militares. O comentário foi ao responder sobre o fornecimento de oxigênio da Venezuela para Manaus. Bolsonaro também disse que sucatearam as Forças Armadas nos últimos 20 anos, “porque nós militares, somos o último obstáculo para o socialismo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *