Logo
Blog do PCO

Justiça decide hoje se Lula é ou não culpado. Apenas isto

É hoje. O que deveria ser apenas um julgamento foi, estrategicamente, alçado à categoria de um fato histórico: “o mais importante julgamento da história do país”. Não é bem assim. O que vai ocorrer hoje é o julgamento de um recurso contra a condenação, pelo Judiciário, de um ex-presidente da República por corrupção. Isto sim, um fato inédito no país. Lula (foto), não podemos esquecer, está sendo julgado como um condenado. O que os três desembargadores – há quem prefira juízes-  do TRF-4 definirão nesta quarta-feira, é se a sentença condenatória proferida pelo Juiz Sérgio Moro está fundamentada em provas confiáveis, ou na verdade. Eis a questão. O ex-ministro da época do regime militar, Coronel Jarbas Passarinho, gostava de dizer aos jornalistas que os fatos têm, sempre três versões: “a minha, a sua e a verdade”. Isto significa que, mesmo trabalhando com a verdade, ou muito próximo dela, o TRF-4 estará contrariando alguma ala. Os petistas e seus remunerados, os movimentos sociais, até aqui se colocam como os donos da versão derrotada. Dão por certo que as elites, e a grande conspiração nacional, que envolve empresários, políticos, procuradores, juízes, desembargadores, ministros do Judiciário enfim, todos aqueles que não são adeptos da santidade de Lula, conspiram para impedir o ex-presidente de disputar as próximas eleições. Não aceitam outro resultado que não seja a absolvição do ex-presidente e um pedido formal de desculpas por, em algum momento, terem colocado em dúvida a sua honestidade. Este é o discurso, mas também não é a verdade. Entre os petistas roxos com alguma lucidez, dá-se como certa a condenação com base nas provas dos autos. Este grupo, no qual se inclui o ex ministro e quase um confessor de Lula, Gilberto Carvalho, considera que já será uma grande vitória se houver pelo menos um voto vencido no julgamento. Isto ensejará a apresentação, pela defesa, de embargos infringentes, protelando assim uma condenação em segunda instância, condição necessária para que um político seja considerado ficha suja. Na análise do perfil dos três julgadores, muita gente do ramo, acredita que é exatamente isto que acontecerá hoje. Será?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *